sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Phil Spencer: "Nosso objetivo no momento é ganhar a confiança dos consumidores" !!

O início desta geração foi turbulento para o Xbox One, o que possibilitou ao PlayStation 4, ganhar uma grande vantagem e aumentar a sua reputação entre os fãs. O Xbox One tem conseguido recuperar essa vantagem lentamente, mas será que ainda vai dar tempo de vencer o console da Sony? Phil Spencer não sabe a resposta. Embora tenha dito "queremos ganhar" quando assumiu o cargo, com o tempo ele percebeu que o mais importante é voltar a ganhar a confiança dos consumidores.


"A Sony está tendo muito sucesso com o PS4 e merecem isso. Mas como líder da minha equipe, e como alguém que interage com a comunidade do Xbox, tenho mais benefícios e mais impacto se me concentrar no produto que eu tenho," disse Phil. "Houve uma mudança desde que me tornei o chefe do Xbox há 18 meses. As pessoas me ouvem falar menos da competição," continuou, embora esteja consciente que as pessoas digam que como estão perdendo, não é conveniente falar da concorrência. 

Mesmo que um dia o Xbox One esteja a frente do PlayStation 4, Phil Spencer gostaria de manter a mesma linha de pensamento. "O importante são os jogos que temos e como tratamos os consumidores que compraram o nosso console." Phil Spencer não sabe se o Xbox One passará o PS4 em vendas, mas sentiu-se confortável em dizer que está contente com os conteúdos e jogos que o Xbox One tem nesse momento. Mas apesar da recuperação, o Xbox One ainda está sentindo os efeitos dos anúncios desastrosos antes do lançamento (Graças as idiotices do Don Mattrick). 

"Será que nos recuperamos? Me sinto bem com a posição, produtos e a marca que temos agora, mas estive em uma reunião de gestores da Gamestop há cerca de três semanas. Sentei-me com 5000 gestores em Las Vegas e eles me disseram que ainda têm clientes que chegam às lojas e pensam que o Xbox One não roda jogos usados. Para que fique claro, o Xbox One sempre rodou jogos usados desde o lançamento, mas aquela foi a percepção que foi definida desde cedo, porque os consumidores têm cinco segundos para internalizar a sua marca e mensagem."