terça-feira, 1 de novembro de 2016

Phil Spencer: "Não esperem um novo Xbox a cada 2 anos" !!

O Xbox One foi lançado em 2013 e o Project Scorpio estará disponível em 2017, havendo uma diferença de 4 anos entre os dois. Sem dúvida é um espaço de tempo muito curto em comparação com outras gerações. Em uma entrevista para a revista Game Informer, Phil Spencer foi perguntado sobre a regularidade com que pensam lançar novos consoles, e embora nada esteja decidido, ele revelou que não deseja estar em uma situação onde vejamos um novo console a cada dois anos.

https://www.windowsteam.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Phil-Spencer.jpg

"No que diz respeito à parte mais regular, e para ser completamente honesto, não sei qual é o próximo console depois do Scorpio," disse Phil Spencer. "Estamos pensando nisso, estamos olhando para as tendências dos consumidores e quais são as especificações e o preço correto, e nos perguntamos, "podemos chegar a algo que tenha um desempenho tão significativo que interesse ao jogador? Não tenho o desejo de que a cada 2 anos tenhamos um novo console nas prateleiras. Isso não faz parte do modelo de negócio dos consoles e na realidade não nos ajuda em nada".  Ele disse que o melhor cliente para a companhia é aquele que compra o console, mas que adquire muitos jogos.

"Esse é o melhor cliente para nós em termos financeiros," disse ele. "Não tenho a necessidade que comprem o console mais recente, nem tenho a necessidade de criar um loop artificial de 'aqui está um novo console a cada 2 anos', para que comprem". Apesar disso não lhe soar bem, Phil Spencer afirmou mais uma vez que não fecham as portas a nenhum cenário sobre o que podem fazer no futuro, por isso algumas coisas poderão mudar.

"A razão pela qual tenho dúvidas em responder a essa pergunta em termos futuros é que, nesse momento, não sei qual é a próxima coisa depois do Scorpio. Não estou tentando transformar o mercado de consoles no das placas gráficas, onde a Nvidia ou a AMD lançam uma nova placa gráfica, e se quero um pouco mais de desempenho tenho que ir comprar uma nova placa gráfica," explicou. "Nos consoles é diferente. Temos que chegar a uma especificação que atualmente significa algo em um ecossistema de TVs e jogos".

http://images.eurogamer.net/2015/articles//a/1/8/6/5/8/2/7/eurogamer-ime146.jpg/EG11/resize/600x-1/quality/80/format/jpg

Ssobre o futuro da Xbox Scorpio e sobre se o console será uma boa oportunidade para a companhia dar os primeiros passos no mercado da realidade virtual, Phil não escondeu o seu interesse pela tecnologia, dizendo que é uma tecnologia de futuro mas que neste momento ainda não está no seu melhor momento. Segundo Phil Spencer a realidade virtual ainda está em uma fase muito inicial que precisa amadurecer para proporcionar experiências mais atraentes do que aquelas que temos hoje. Para ele será apenas nessa época a tecnologia irá cativar o grande público. 

"Eu adoro a tecnologia por trás da realidade virtual. Eu tenho um HTC Vive, um Oculus Rift e costumo usar o PlayStation VR para as demos e outras coisas," disse ele. "Acho que os criadores de jogos ainda não encontraram o espaço nos jogos - eles ainda não aperfeiçoaram a habilidade de criar jogos para o VR. É muito cedo, acho que dentro de alguns anos veremos a tecnologia chegar às massas". 

"Acho que a realidade virtual vai encontrar o seu espaço no mundo dos jogos, aposto muito nisso. Desenhamos o Scorpio como um console capaz de suportar o VR. Quer isso aconteça esse ano, no próximo ou no próximo... assim como eu disse, continuo achando que a comunidade criativa tem que abraçar essas novas ferramentas e essa nova sensação, essa nova imersão. Que experiências colocamos nas mãos das pessoas para terem um envolvimento a longo prazo? A maioria das coisas com que tenho jogado agora me dão a impressão de serem demos e experiências. Não estou criticando de forma nenhuma, acho que seja dessa forma que as coisas devam acontecer. Mas acho que vai levar um tempo até acontecer".