quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

EA: "A Nintendo sempre nos força a pensar diferente" !!

Em entrevista para o site IGN, Patrick Söderlund, vice-presidente da Electronic Arts, falou das razões pelas quais a companhias apoiará a Nintendo depois da apresentação oficial do Nintendo Switch. Além de ter dito que era fã da Nintendo, Söderlund afirmou que eles estão motivados pela forma de estar na indústria da Big N. Em um dos seus primeiros comentários ele disse que, "Eles fizeram isso antes tendo um grande sucesso, embora nem sempre o tenham, mas acho que, a menos que se esteja pensando em algo fora do comum, é muito difícil de inovar". 

https://prod-media-eacom.pulse.ea.com/content/news/www-ea/pt_BR/2017/01/easports-fifa-coming-to-the-nintendo-switch/_jcr_content/sixteenNine.img.jpg

Em relação à posição da Electronic Arts em torno do desenvolvimento de jogos para o Switch, ele contou que, "A Nintendo sempre nos força a pensar diferente," uma vez que para ele esse novo console "rompe com o que já está estabelecido". Quando perguntado sobre a razão pela qual decidiram começar o seu apoio com FIFA, Söderlund foi muito direto ao dizer que, "É a nossa maior marca. É a marca que engloba mais mercados, é um jogo que muita gente quer jogar".

Ainda em relação ao apoio que terão deles, Söderlund afirmou o compromisso que firmaram com a Nintendo e que começa por lançar no console uma série de renome como FIFA. "É a nossa maneira de mostrar-lhes que estaremos com eles. Apoiaremos o console. Não anunciaremos nada mais por enquanto, mas podem esperar que estamos com o console quando ela for lançado".

Por fim ele abordou dois temas: o fato da EA não estar focado em um console só e a possibilidade do Switch romper com os esquemas de jogo atuais. Em relação ao primeiro tema, Söderlund deixou claro que a Electronic Arts é uma companhia que estará onde os jogadores estejam, e definiu a sua companhia como agnóstica para exemplificar isso. Em relação ao segundo tema, ele reconheceu que o panorama dos videojgames da atualidade é dominado pelos dispositivos móveis e ele não acredita que isso vá mudar em um futuro próximo. No entanto ele se mostrou esperançoso que o Switch quebre tendências com as suas inovadoras formas de jogo.