Violência nos jogos impede eSports de ser um esporte olímpico !!

Desde a explosão dos eSports que se iniciou uma discussão sobre se seria possível que ele pudesse ser considerado um esporte olímpico, mas de acordo com as declarações mais recentes de Thomas Bach, Presidente da Comissão Olímpica Internacional, para que isso aconteça é necessário remover a violência e discriminação nos jogos.

https://cdn.gamer-network.net/2018/articles/2018-09-04-12-59/esports_olympic_games.jpeg/EG11/resize/690x-1/quality/75/format/jpg

“Não podemos ter no programa Olímpico um jogo que está promovendo a violência ou discriminação,” disse Thomas Bach ao Associated Press. “Os chamados jogos de matança. Esses jogos, do nosso ponto de vista, são contraditórios aos valores Olímpicos e por isso não podem ser aceitos.

Há exemplos de esportes olímpicos que têm por base a violência, incluindo a esgrima, modalidade na qual Thomas Bach recebeu uma medalha de ouro. No entanto, ele contra-argumenta que esses esportes são uma “expressão civilizada”. “Claro que todos os esportes de combate têm a sua origem em lutas reais entre pessoas. Mas o esporte é a expressão civilizada disso. Se temos jogos sobre matar alguém, eles não podem estar na mesma linha dos valores Olímpicos.”

As declarações de Thomas Bach surgem com o final dos Asian Games, cuja edição de 2018 foi concluída no dia 2 de Setembro. Nos Asian Games foram incluídos eSports, com competições de Arena of Valor, Clash Royale, Hearthstone, League of Legends, Pro Evolution Soccer e Starcraft 2. Alguns destes jogos incluem morte virtual dos adversários, mas outros não. Pro Evolution Soccer e Hearthstone não incluem violência. Rocket League, que não teve competição nos Asian Games mas é popular nos eSports, também não inclui violência. Portanto, Senhor Thomas Bach, nem todos os jogos de eSports promovem a violência.

Fonte: Associated Press

Compartilhar