quinta-feira, 28 de abril de 2016

Sony: 40 milhões de PlayStation 4 foram enviados para as lojas !!

A Sony apresentou os seus resultados financeiros relativos ao ano fiscal de 2015, que terminou no dia 31 de Março de 2016, revelando que apesar de uma queda nos primeiros três meses de 2016, o ano foi bastante positivo. Nesse relatório, é possível verificar que em relação ao ano anterior, a divisão dos smartphones registrou uma queda significativa, o seu mercado das câmeras digitais e LCD TVs sofreram ligeiras quedas, enquanto o PlayStation 4 conseguiu na verdade ter uma performance superior, registrando ainda um aumento significativo na venda de jogos.

http://images.eurogamer.net/2015/articles//a/1/8/2/7/0/6/8/Screenshot_4_28_2016_8_04_41_AM.jpg.jpg

No ano fiscal de 2015, a Sony enviou para as lojas ainda mais unidades do PlayStation 4 e nos primeiros 3 meses de 2016, foram enviadas para as lojas 2.3 milhões de unidades do PS4. Segundo esses dados, a Sony colocou nas lojas 17.7 milhões de PlayStation 4 até 31 de Março de 2016, vencendo as suas próprias estimativas, que eram de 17.5 milhões, e conseguindo um total de mais de 40 milhões de unidades desde o lançamento do console.

Graças à prestação da PlayStation 4, o segmento Game & Network registrou um grande crescimento em vendas e receitas, relativamente ao ano fiscal anterior, graças às vendas de consoles e jogos do PS4, que em contra-partida sofreu com o declínio nas vendas de consoles e jogos do PS3. Essa foi a divisão que mais lucro gerou à Sony e das poucas a registrar crescimento. A Sony revelou ainda que as vendas aos consumidores pelos seus serviços de rede, via PSN, registraram um aumento de 50% em relação ao ano anterior, enquanto a venda de consoles desceu ligeiramente, 1.6%. No entanto, a Sony atribui a boa prestação desse segmento não só às boas vendas do PS4 mas também a uma redução nos seus custos de fabricação.

No ano fiscal de 2015, as vendas aumentaram 11.8%, para $13.734 milhões, e as receitas aumentaram para $785 milhões, no entanto para o próximo ano fiscal, a Sony não conseguiu atribuir estimativas devido ao impacto do terremoto em Kumamoto, que afetou uma das suas fábricas.