quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Rumor: Nintendo Switch baseada na arquitetura Maxwell da Nvidia !!

O site VentureBeat diz ter sido informado por duas fontes de que o Nintendo Switch não será baseado na arquitectura Pascal da Nvidia como os fãs desejavam e especulavam, mas na arquitectura Maxwell da Nvidia. O console, anunciado para Março, poderá ser menos poderoso do que a PlayStation 4, segundo as fontes do rumor, e mostram que a Nintendo está focada na eficiência energética e no custo de fabricação, e venda, e não no poder gráfico. Segundo revelado pelo site, a nova arquitetura Pascal da Nvidia não está pronta para o chip Tegra que estará dentro do Switch, sendo usada assim a arquitectura Maxwell.
 https://i.gyazo.com/179516676af0a7d7ce62046f20ee1640.png

Ainda assim, as capacidades visuais do Switch devem satisfazer a maioria dos jogadores, especialmente porque os jogos da companhia apostam mais na qualidade da arte do que no poder gráfico. No entanto, poderá mostrar dificuldades para acompanhar a fidelidade gráfica de alguns dos jogos mais vistosos da atual geração de consoles. Em Janeiro teremos mais informações oficiais, mas o site diz que as suas fontes informam que a Nintendo não tem tempo para esperar pela arquitetura Pascal. Por um lado, a companhia Japonesa quer substituir o Wii U o mais rápido possível, e pelo outro, existe o medo que a concorrência introduza um conceito similar e até melhorado.

Jogos como The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que já vimos rodando no Switch, demonstram bem as capacidades gráficas do console, e a Nintendo assegurou que terá poder para rodar jogos de aspecto realista, como Skyrim ou NBA 2K17, e a arquitetura Maxwell será bem capaz disso, revela o rumor, somente o fará em uma resolução inferior. Algo que se enquadra bem com o contexto portátil do Nintendo Switch.

O site VentureBeat diz ainda que a nova tecnologia Pascal não estava pronta a tempo para o Nintendo Switch, e que se a Nintendo lançar o console na data prevista e tiver o sucesso esperado, poderá vender mais de 5 milhões de unidades até ao final de 2017. Isto de acordo com analistas que esperam uma boa adesão ao console. A necessidade de adquirir maior apoio das third-parties também pode ter forçado a Nintendo a escolher a tecnologia mais antiga, de forma a preparar os kits de desenvolvimento a tempo suficiente de as editoras se familiarizarem com as capacidades do console, e isso também pode significar um preço de venda abaixo dos concorrentes.

Falando mais sobre a potência do Switch, o site GamesBeat antecipa que "o Nintendo Switch terá mais de 1 teraflop de performance, o que é bem menos que os 6 teraflops que a Microsoft promete para o Skorpio. O PS4 tem em torno de 1,8 teraflop, e possui uma performance de banda de memória muito melhor comparada à do Switch".