sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Análise: The Walking Dead: The Game por Rafael Dantas !!

The Walking Dead The Game é muito foda, esse jogo é um dos melhores da história merece o GOTY sem sombra de dúvidas.

http://4.bp.blogspot.com/-Z-anzKpG3Jo/T-UZdweVIlI/AAAAAAAACOk/ewuos2I8y2E/s1600/the-walking-dead-the-game.jpg

The Walking Dead The Game : História fantástica, bem escrita e surpreendente, gráficos estilizados e muito fiel aos quadrinhos, personagens carismáticos e marcantes, zumbis de verdade e não aquelas criaturas exageradas e ridículas como os do Resident Evil, Dead Island e Left 4 Dead, Dead Rising, atmosfera envolvente, cenários marcantes, vilões inesquecíveis, trilha sonora fantástica, jogabilidade hibrida e única e etc, tudo que grande parte dos jogos de hoje em dia não tem.

Em tempos de jogos com gráficos cada vez mais realistas e um mercado saturado com vários e repetitivos títulos como a franquia Resident Evil e Left 4 Dead cujo os quais são jogos que tem de tudo menos os tradicionais zumbis que ficaram marcados para sempre na cultura nerd pelos famosos filmes de George A. Romero, mas recentemente com o sucesso da Hq e da série The Walking Dead a Tellale Games que foi a mesma responsável pelos excelentes Back to the Future: The Game e Jurassic Park: The Game lançou no mercado o seu mais novo e promissor titulo The Walking Dead The Game.

http://s3.gamefreaks.co.nz/wp-content/uploads/2012/07/The-Walking-Dead-Game.jpg

The Walking Dead The Game é um Adventure misturado com survival horror dividido em cinco episódios no tradicional estilo point-and-click o game mesmo tendo o tom tenso e sanguinolento baseado fortemente nas Hq's aqui temos uma historia inédita onde iremos controlar ao longo desses cinco episódios o carismático professor de historia Lee Everett, porém, ele também é um condenado por assassinato, que se safa de uma morte prematura apos a viatura da policia que estava o transferido capotar morro abaixo depois que o policial que estava dirigindo atropela o primeiro zumbi do game.

http://www.digitaltrends.com/wp-content/uploads/2012/10/Walking-Dead-Ep-4.jpg

Logo apos o primeiro contato com o game percebemos que aqui não teremos aquela formula batida de sair correndo e estourando miolos ou decapitando os zumbis que já foi bastante explorado por outros jogos, em The Walking Dead The Game o importante não são somente os zumbis, mas como as pessoas passam a se relacionar em um cenário tão hostil e pós-apocalíptico, como a doce Clementine que Lee acaba conhecendo pouco tempo depois de ter sofrido o acidente e a parti de então o protagonista terá que se tornar um verdadeiro pai da menina pois a mesma estava sozinha refugiada na sua casa da arvore esperando seus pais que tinham viajado para Savannah e cujo o ultimo sinal de vida deles foi três tensas mensagens deixadas para a indefesa garotinha.

O jogo mesmo tendo gráficos cartunescos é recheado de momentos de tensão, mortes sangrentas, tripas expostas e crânios rachados. Alem disso o game ainda conta com a participação de personagens conhecidos, a exemplo de Glenn e Hershel Greene, que são muito parecidos com os personagens originais da Hq. Como a aventura começa bem antes da saga do policial Rick e sua família, o jogo preenche algumas lacunas deixadas propositalmente sobre o passado desses personagens, enriquecendo ainda mais o universo de "Walking Dead" e como já é de costume teremos vários coadjuvantes, há aqueles detestáveis, outros com quem você simpatiza rapidamente e aqueles que geram fortes emoções.

http://www.capsulecomputers.com.au/wp-content/uploads/2012/08/the-walking-dead-episode-3-1-600x337.jpg

O trabalho de arte é absolutamente bem-feito, os mais exigentes em relação a gráficos verão pequenos problemas em beiradas de alguns cabelos, ou outros objetos angulosos. Os gráficos utilizam cel-shading para deixar claro o traço de quadrinho, alterar expressões e dar vida aos personagens, todos ricos e bem-construídos com artes que lembram um pouco o divertido borderlands e funcionam muito bem pois passa ainda mais fieldade ao traços das HQs mesmo sendo coloridos e animados no game e vale lembrar que o game tem roteiro de Robert Kirkman, criador da popular HQ.

O único problema em The Walking Dead The Game que pode incomodar os mais exigentes é sua câmera, que fica próxima demais do personagem. Muitas vezes da vontade de saber o que está do outro lado do quarto, mas ela o atrapalha. Este é um game que preza a construção de uma história em conjunto com o jogador e em momentos assim, quando a câmera não colabora, um pouco da imersão fica comprometida, nem que seja resgatada minutos depois, com a chegada de mais uma ameaça.

Para os fãs da série e dos quadrinhos, The Walking Dead The Game é uma grande surpresa, um jogo bem melhor do que se esperava de uma série episódica, que vale a pena ser testado e que já pode ser considerado um dos melhores do gênero.