quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Shigeru Miyamoto é a capa da Revista Edge de Agosto !!

A Nintendo reenergizou sua ambição de entreter seus fãs mais apaixonados, de acordo com as declarações dadas por Shigeru Miyamoto em entrevista na última edição da revista Edge, que chega às lojas na quinta-feira. Shigeru Miyamoto disse que sua equipe não quer se concentrar em fazer jogos para as pessoas que gostam de jogos da forma "passiva", em outras palavras, os jogadores casuais.

http://3.bp.blogspot.com/-YLR6LCFay8c/U_zynteuG3I/AAAAAAAAp5Q/-7pgGmtZLQ4/s640/edge_miyamoto_september.png

"Eles são o tipo de pessoas que, por exemplo, podem querer ver um filme, podem querer ir para a Disneylandia. Sua atitude é 'tudo bem, eu sou o cliente e vocês tem que me divertir.' Essa é uma atitude passiva que estão tomando, e para mim isso é patético. Eles não sabem como é interessante ir adiante e tentar desafiar a si mesmo com jogos mais avançados." Os comentários de Miyamoto revelam pela primeira vez que o executivo da Nintendo, e membro de longa data do conselho de administração traçou publicamente a intenção de se afastar de clientes casuais.

Lançado em 2006, o Wii atingiu 100 milhões de unidades vendidas após provocar um frenesi de interesse entre as pessoas que não são normalmente consideradas os entusiastas da industria. Títulos como Wii Sports, Wii Fit e Wii Music foram comercializados como jogos para todos e venderam dezenas de milhões de unidades em todo o mundo. No entanto, o Wii U não conseguiu recriar a fórmula de sucesso, tendo vendido cerca de sete milhões de unidades desde o seu lançamento em novembro de 2012.

Em uma época onde IOS e Android tornaram-se as principais plataformas de jogos para o público casual, Miyamoto diz que a Nintendo não precisa mais chegar a esses clientes. "Nos dias do DS e Wii, a Nintendo tentou o seu melhor para expandir o número de jogadores. Felizmente, por causa da propagação de dispositivos inteligentes as pessoas tem jogos agora. É uma coisa boa para nós, porque não temos que nos preocupar em fazer jogos importantes para o cotidiano das pessoas em geral."

A entrevista exclusiva da revista Edge com Miyamoto vem como parte de um amplo artigo sobre a Nintendo, e ela foi dada nos novos escritórios da empresa em Kyoto e tiveram várias conversas com os desenvolvedores por trás de cada grande jogo que será lançado para o Wii U. Entre a ampla gama de tópicos discutidos com Miyamoto, ele explica como Splatoon quase foi um título do Mario, por que ele acredita que a Nintendo não deve abandonar os consoles, bem como uma expansão em relação aos comentários anteriores feitos na E3 sobre o que ele vê como "imaturidade criativa" no setor do desenvolvimento.

Ele também foi perguntado sobre os desafios de jogar tanto na TV quando na tela sensível ao toque do GamePad ao mesmo tempo. "É claro que tivemos algumas preocupações", diz Miyamoto. "Afinal de contas, nós somos seres humanos: os nossos olhos não podem ver dois objetos ao mesmo tempo Mas tínhamos a certeza de que, mesmo com esse tipo de, digamos, ponto fraco, seriamos capazes de fazer algo inédito e revolucionário.".